Convênio Fiemg-CEF agiliza licença ambiental

Não ter licença ambiental pode impedir empresas de obter financiamentos e vender produtos e serviços para órgãos do governo e grandes companhias. Mas, se caso, precise comprar um equipamento com urgência e não se tem dinheiro para o investimento? A Fiemg, através do programa Minas Sustentável, firmou um convênio com a Caixa Econômica Federal (CEF) para financiar a obtenção do licenciamento ambiental e, ao mesmo tempo, financiar melhorias. O empresário pode candidatar-se ao financiamento do banco enquanto adequa seu negócio às normas de proteção ao meio ambiente. “O financiamento também pode ser usado para pagar as taxas do licenciamento”, explica Cibele de Araújo Magalhães, coordenadora do programa Minas Sustentável.

A Fiemg assessora a empresa durante todo o processo de regularização ambiental. Para consegui-lo, a indústria deve realizar uma série de estudos, indicados pelo órgão ambiental, do impacto que suas atividades causam. No site do programa Minas Sustentável há uma banco de dados com consultores idôneos para orientar nessa tarefa. É um trabalho que requer familiaridade com os trâmites, já que qualquer erro no preenchimento do formulário exigido pelo órgão pode atrasar sua conclusão em vários meses, de acordo com o que a indústria produz, o que adia também a liberação da verba para o investimento. “A falta de conhecimento do empresário sobre o que é necessário para a regularização também contribui para essa morosidade. O trabalho da Fiemg ajuda a diminuir a lentidão desse processo. Há empresas que demoram até seis anos para conseguir o documento”, conta Cibele de Araújo Magalhães.

Diretor da BH Minas Embalagens LTDA, localizada em Ibirité (MG), Marcos Alexandre de Paula conseguiu a regularização ambiental, “com muita dedicação”, no fim de 2013. Ele contou que deu entrada no processo, com o auxílio do convênio Minas Sustentável e CEF, por necessidade de mercado e para comprar equipamento. Como foi dito, muitas empresas exigem do fornecedor esse documento, cuja posse também faz baixar as taxas de juros cobradas pelos bancos de fomento ao conceder empréstimos. O empresário aprovou o serviço prestado pelo convênio. “A qualidade do atendimento na Fiemg foi ótima. O pessoal foi muito bem treinado para nos orientar”, elogiou.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
×

Tudo bem?

Clique no Profissional abaixo para conversar conosco.

×