MAPA DE CONFLITOS ECOLÓGICOS

A Universidade Autônoma de Barcelona criou um mapa demonstrando os conflitos ambientais em todo mundo. O mapa aponta que o Brasil ocupa a terceira posição no ranking em número de disputas, e o segundo com maior casos registrados na América Latina.

Atualmente no Brasil há 58 conflitos ambientais em curso, entre eles disputas agrárias, conflitos indígenas e disputas por recursos hídricos e por reservas minerais.

Alguns desses conflitos estão relacionados com a expansão da agricultura, mineração, hidroelétricas e exploração de petróleo em áreas de terras altas e no litoral, e outros estão associados à construção de obras de infraestrutura e geração de energia, como estradas, ferrovias, oleodutos, complexos portuários, hidroelétricas e termelétricas, envolvendo até mesmo fazendas de energia eólica.

No mapa do EJOLT (Organização da Justiça Ambiental, Passivo e Comércio) aparecem na lista dos conflitos ambientais brasileiros, empreendimentos como o gasoduto Urucu-Coari-Manaus, da Petrobras, o complexo petroquímico de Itaboraí, no Rio de Janeiro, a usina hidroelétrica de Aimorés, a exploração de petróleo e gás em Coari, no Amazonas, entre outros.

O mapa aponta ainda que as comunidades mais afetadas pelos conflitos ecológicos são pobres, geralmente os indígenas e aqueles que não têm poder político para ter acesso à justiça ambiental e aos sistemas de saúde. Essa realidade se apresenta tanto no Brasil quanto mundialmente.

Um dos principais objetivos com a criação do mapa é a divulgação desses conflitos, tornando a informação acessível  de forma a dar maior visibilidade a estes problemas, para que novas organizações civis e especialistas em áreas específicas contribuam para preencher os espaços e regiões que ainda estão vazios.

 Para ler a matéria completa e ver o mapa, acesse o link abaixo:

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2014/03/140321_disputas_ambientais_mdb.shtml

Por: Lais Fonseca, advogada – Rocha Cerqueira Sociedade de Advogados.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
×

Tudo bem?

Clique no Profissional abaixo para conversar conosco.

×