O RS fez história, diz Tarso sobre o lançamento do Sistema Nacional de Cadastro Ambiental Rural no Estado

O governador Tarso Genro, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e o ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, lançaram neste sábado (28) o sistema nacional de Cadastro Ambiental Rural (CAR). O evento ocorreu no auditório da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Sul (Fetag), em Porto Alegre.

Com o objetivo de promover a identificação e a regularização ambiental das propriedades rurais, o CAR pode ser definido como a terceira etapa de complementação do novo Código Florestal. Dessa forma, segundo Tarso, o momento é muito especial para os gaúchos, principalmente os produtores. “Nos sentimos prestigiados pelo lançamento desse sistema ocorrer aqui “, disse. “Hoje, estamos fazendo história no Rio Grande do Sul”, completou o governador.

Pioneirismo, recuperação ambiental e benefícios aos proprietários

De acordo com a ministra Izabella Teixeira, o lançamento nacional do sistema eletrônico que será usado em todos os Estados brasileiros (a versão offline para download já está disponível em http://www.car.gov.br) ocorreu em solo gaúcho uma vez que, daqui, “saíram grandes soluções para o Brasil”. Para ela, o Rio Grande do Sul tem tudo para ser a primeira região do País a concluir o CAR – que terá prazo de dois anos a partir de decreto da ministra a ser publicado no fim deste ano.

Izabella Teixeira também destacou que o cadastro tem caráter solidário, configurando-se em um mapeamento cuja meta é ajudar os produtores. Ao mesmo tempo, segundo ela, trata-se da “maior recuperação ambiental da história, com base em um Código Florestal que cresce, inclui e protege”. Na cerimônia, foi realizado o cadastro de uma área rural do Estado e entregue ao proprietário, Vandenir de Abreu, um protocolo de registro.

Diálogo e união

“O CAR consolida o novo Código Florestal e a forma democrática por meio da qual essa legislação foi debatida e aprovada pelo País”, afirmou o titular da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema), Neio Lúcio Fraga Pereira, pasta responsável pela validação dos cadastramentos a serem feitos no Estado. “Esse espírito foi reproduzido no Rio Grande do Sul, com diálogo, união e mobilização da sociedade”, completou. Segundo o secretário, novo Código Florestal e suas implicações também são instrumentos fundamentais da defesa da soberania nacional.

O CAR é um registro eletrônico obrigatório para todos os imóveis rurais, enquanto o programa eletrônico lançado neste sábado é o principal instrumento para o cadastramento. O passo a passo desse sistema, desenvolvido pelo Ministério do Meio Ambiente com o apoio da Universidade Federal de Lavras (Ufla), de Minas Gerais, foi apresentado neste sábado por técnicos dos dois órgãos.

Na prática, o cadastramento será feito seguindo os mesmo princípios da declaração de Imposto de Renda. O software pode ser baixado pela Internet, preenchido de forma offline e, posteriormente, remetido via web.

Fonte: http://www.sema.rs.gov.br/conteudo.asp?cod_menu=4&cod_conteudo=8364

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
×

Tudo bem?

Clique no Profissional abaixo para conversar conosco.

×