Responsabilidades do Ministério do Trabalho

Foi publicada, no Diário Oficial da União do último 28 de julho, a medida provisória (MP) 1.058/2021 que cria o Ministério do Trabalho e da Previdência. A MP prevê a transferência de competência e órgãos do Ministério da Economia para o novo ministério. 

A Secretaria-Geral da Presidência da República, em nota, explica que a MP 1.058 prevê regras de transição e informa que caberá à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional dar apoio jurídico para a atualização de estruturas, enquanto feitas via decreto, bem como para a transição de servidores.

De acordo com o texto, o Ministério será responsável pelos seguintes assuntos:

  • Previdência;
  • Previdência complementar;
  • Políticas e diretrizes para geração de emprego e renda e de apoio ao trabalhador;
  • Políticas e diretrizes para a modernização das relações de trabalho;
  • Fiscalização do trabalho, inclusive do trabalho portuário, e aplicação das sanções previstas em normas legais ou coletivas;
  • Política salarial;
  • Intermediação de mão de obra, formação e desenvolvimento profissional; segurança e saúde no trabalho; regulação profissional;
  • Registro sindical.

O Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e o Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) estão entre os conselhos que compõem a pasta.

Cabe ressaltar que, para não perder sua eficácia, a Medida Provisória precisa ser convertida em Lei no prazo de 60 dias prorrogável uma única vez por igual período.

Acompanhamos o tema e traremos as informações complementares que terão impacto na gestão de requisitos legais das empresas.

A Equipe Rocha Cerqueira segue a disposição para os esclarecimentos de dúvidas.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
×

Tudo bem?

Clique no Profissional abaixo para conversar conosco.

×