MTR eletrônico – Tire suas dúvidas

Portaria Federal do Ministério do Meio Ambiente – MMA № 280

Em de 1º de janeiro de 2021, iniciou-se a obrigatoriedade da utilização do MTR Eletrônico em todo o território nacional.

Confira o esclarecimentos para as principais dúvidas:

Afinal o que é MTR?

A Portaria Federal do Ministério do Meio Ambiente – MMA 280, publicada no dia  30 de junho de 2020 , instituiu o Manifesto de Transporte de Resíduos –  MTR eletrônico, definindo-o como uma ferramenta on-line, autodeclaratório, válido no território nacional, emitido pelo Sistema Nacional de Informações sobre a Gestão de Resíduos Sólidos – SINIR.

Onde a utilização MTR é obrigatória?

A utilização do MTR é obrigatória em todo o território nacional para todos os geradores de resíduos sujeitos à elaboração de Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos, como ferramenta on-line capaz de rastrear a massa de resíduos, possibilitando o controle de geração, armazenamento temporário, transporte e destinação dos resíduos sólidos no Brasil.

Desde quando a utilização MTR é obrigatória?

A emissão de MTR Nacional é legalmente obrigatória a partir de 01 de janeiro de 2021, conforme promulgação da Portaria do MMA n° 280, de 29 de junho de 2020. A partir desta data, só serão aceitos pela fiscalização e pelas empresas de destinação final os MTRs emitidos por meio do Sistema MTR, com exceção dos estados onde já exista sistema MTR implantado e em operação com utilização obrigatória.

Quem é o responsável pela emissão do formulário do MTR?

A normativa determina que o gerador é o responsável exclusivo por emitir o formulário do MTR no SINIR. No entanto, o gerador, o transportador, o armazenador temporário e o destinador devem atestar, sucessivamente, no SINIR, a efetivação das ações de geração, armazenamento, transporte e do recebimento de resíduos sólidos até a destinação final ambientalmente adequada.

O MTR é pago?

Não. O cadastro e o uso do MTR são gratuitos.

Quem já se cadastrou junto ao MTR Estadual deverá fazer o cadastro no MTR Nacional – SINIR?

A empresa transportadora deverá realizar o cadastro como geradora de resíduos para todos os Estados onde houver  operação (Geração de Resíduos pela Transportadora), e verificar se nos citados Estados há o MTR Estadual (existem sistemas estaduais somente em  Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e Santa Catarina), se positivo, o cadastro deverá ser realizado junto ao Sistema do Estado, caso não exista o MTR Estadual, deverá realizar o cadastro junto ao SINIR.

E as empresas que realizam o transporte de resíduos em diversos estados?

A empresa deverá verificar primeiro se existe o MTR Estadual. Se houver, o cadastro deverá ser realizado junto ao sistema do estado. Caso não exista o MTR Estadual, deverá realizar o cadastro junto MTR Nacional-SINIR.

Quais estados possuem MTR?

Atualmente, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e Santa Catarina possuem o MTR.

Como proceder no caso de algum transportador, armazenador temporário ou destinador não ter ainda realizado o seu cadastro?

Transportador,  armazenador temporário ou destinador que não estiverem cadastrados no sistema não podem ser indicados no MTR. Por isso, deverão se  cadastrar no sistema. O cadastro é rápido. Basta acessar o endereço http://mtr.sinir.gov.br e realizar o cadastro de acordo com o perfil correspondente.

Qualquer empresa de transporte pode fazer o transporte de resíduos?

Para transportar resíduos, a empresa tem que estar cadastrada no Sistema MTR Nacional e, para isso, deve estar licenciada para transportar resíduos, caso essa exigência seja aplicável (Resíduos Perigosos). A licença de transporte pode ser do IBAMA (caso ocorra transporte interestadual), do órgão ambiental estadual ou mesmo isento (caso seja aplicável).

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
×

Tudo bem?

Clique no Profissional abaixo para conversar conosco.

×