JÁ SOU CLIENTE

Fale conosco

JÁ SOU CLIENTE

O que é a Norma ISO 26000 e quais são as suas características?

ISO 26000:2010

Índice deste artigo:

Pense na ISO 26000, lançada em 2010, não como uma relíquia do passado, mas como um guia – que se moderniza – para as práticas de negócios sustentáveis de hoje. Esta norma, embora tenha mais de uma década, permanece relevante no cenário empresarial atual, orientando empresas rumo a um futuro mais responsável.

A ISO 26000 se classifica como uma norma orientadora, uma bússola para as empresas que buscam não apenas lucrar, mas também causar um impacto positivo no mundo. Seu foco? Estabelecer padrões, procedimentos e boas práticas em sustentabilidade empresarial. Suas diretrizes continuam pertinentes dada a crescente conscientização global sobre questões relacionadas ao desenvolvimento sustentável

Agora, você pode se perguntar: “Como exatamente essa norma se aplica ao meu negócio?” ou “O que faz dela uma ferramenta tão valiosa mesmo depois de tantos anos?”. Bem, essas são perguntas interessantes e as respostas a elas indicam como a responsabilidade social pode ser integrada na estrutura de uma empresa de qualquer tamanho e setor.

Convido você a continuar aqui conosco, pois adiante, vamos conversar sobre o objetivo desta norma, seu conteúdo, a importância para as organizações, os princípios gerais da responsabilidade social, como implementá-la. Vamos também olhar para as tendências futuras e como elas influenciam a adoção da norma.

Objetivo da ISO 26000: diretrizes práticas para a sustentabilidade empresarial

Na ISO 26000, encontramos um roteiro para empresas que buscam implementar práticas de sustentabilidade. Aplicável a organizações de todos os portes e localidades, reconhece a diversidade e a singularidade de cada negócio. A norma não impõe, mas sugere, oferecendo flexibilidade para que cada empresa a adapte às suas necessidades e contexto específicos.

A essência dessa norma está em entender como integrar efetivamente a responsabilidade social em todas as atividades do seu negócio. Esta abordagem permite que empresa, independentemente de seu tamanho ou setor, desenvolva e implemente políticas de sustentabilidade que se alinham com seus objetivos e valores.

Além de ser uma norma orientadora, a ISO 26000 é voluntária. Isso significa que não há obrigações legais para a sua adoção, mas ela é altamente recomendada. Por quê? Porque seguir essas diretrizes pode influenciar significativamente a avaliação do desempenho de uma organização. Adotá-la é um sinal para clientes, parceiros e a comunidade de que a empresa está comprometida com práticas empresariais éticas e sustentáveis.

Neste contexto, considero importante salientar que a aplicação da ISO 26000 pode ser um diferencial estratégico. Ela ajuda a criar uma base sólida para a sustentabilidade corporativa, um aspecto cada vez mais observado por consumidores, investidores e outros stakeholders. Com esta norma, as empresas têm a oportunidade de se destacar, mostrando um compromisso genuíno com um futuro mais sustentável.

Ao seguir com a leitura, você descobrirá como a ISO 26000 pode ser integrada na estrutura da sua empresa, trazendo benefícios tangíveis e reforçando a sua posição como líder em responsabilidade social.

Conteúdos da ISO 26000

A ISO 26000 é uma fonte abrangente de orientações para a responsabilidade social corporativa, abordando uma série de tópicos relevantes e práticos. Neste ponto, destaco os conteúdos da norma, enfocando sua aplicabilidade no contexto empresarial moderno.

Conceitos: a norma começa estabelecendo uma base sólida de conceitos relacionados à responsabilidade social. Este alicerce teórico é vital para entender o escopo e a aplicabilidade das diretrizes subsequentes.

Histórico e tendências: a trajetória histórica da responsabilidade social corporativa e as tendências atuais são exploradas, fornecendo um panorama abrangente de como as práticas evoluíram e continuam a evoluir. Este contexto ajuda as empresas a situarem suas próprias práticas dentro de um espectro mais amplo de sustentabilidade e responsabilidade social.

Princípios: a norma detalha uma série de princípios e práticas, abrangendo temas como governança corporativa, direitos humanos, práticas trabalhistas justas, proteção ambiental, operações comerciais éticas, preocupações com consumidores e envolvimento comunitário. Estes temas são essenciais para uma abordagem abrangente da responsabilidade social.

Integração: ela oferece orientações sobre como integrar efetivamente esses princípios na estrutura e nas operações cotidianas de uma empresa. Isso inclui dicas práticas para aplicar as diretrizes de forma que se alinhem com a estratégia, a cultura e os objetivos organizacionais.

Engajamento de partes interessadas: a norma enfatiza a importância do engajamento com as partes interessadas, destacando como a comunicação eficaz e a consideração das expectativas dos stakeholders são fundamentais para a responsabilidade social.

Comunicação: finalmente, a ISO 26000 orienta as empresas sobre como comunicar seus compromissos e ações de responsabilidade social. Além da transparência, é também uma forma de construir confiança e credibilidade com clientes, parceiros e a comunidade.

ISO 26000: mais ativos para sua empresa

Quando sua organização adota a ISO 26000, ela faz um movimento estratégico que reflete um compromisso com práticas sustentáveis e éticas, impactando sua operação e imagem no mercado.

Este compromisso se manifesta de várias maneiras:

  1. Sustentabilidade ambiental e social: ao se alinhar com as diretrizes da ISO 26000, a organização reforça sua dedicação à preservação ambiental e à igualdade social. Isso não é apenas benéfico para o planeta e a comunidade, mas também ressoa positivamente com consumidores e parceiros que valorizam a responsabilidade corporativa.
  2. Governança e transparência: a norma incentiva práticas de governança que promovem transparência e responsabilidade. Isso fortalece a confiança entre a organização e seus stakeholders, incluindo investidores, clientes e a comunidade em geral.
  3. Vantagem competitiva e reputação: empresas que demonstram um compromisso real com a responsabilidade social muitas vezes se destacam no mercado. Isso pode se traduzir em uma vantagem competitiva, melhorando a reputação da empresa e atraindo clientes que compartilham dos mesmos valores.
  4. Atração e retenção de talentos: uma cultura corporativa focada em sustentabilidade e ética é atraente para muitos profissionais. Ao adotar a ISO 26000, a organização pode se tornar mais atraente para talentos atuais e potenciais, o que é crucial para o sucesso a longo prazo.
  5. Percepção de investidores e comunidade financeira: investidores estão cada vez mais atentos à responsabilidade social das empresas em que investem. A implementação da ISO 26000 pode influenciar positivamente a percepção dos investidores, alinhando a organização com as expectativas de práticas empresariais responsáveis e sustentáveis.

ISO 26000 e os relatórios de sustentabilidade

Podemos ainda trazer mais um componente para nossa reflexão. Eles estão relacionados aos relatórios de sustentabilidade. Vamos colocar uma lupa sobre isso: A ISO 26000 é uma norma de gestão e liderança que fornece orientação sobre princípios e temas subjacentes à responsabilidade social. Ela não é um padrão de relato, mas sim uma fonte de inspiração para as empresas que querem integrar a responsabilidade social em suas estratégias, políticas e práticas.

Já A GRI e a EFRAG, as organizações que desenvolvem os Padrões GRI e ESRS, respectivamente, reconhecem a relevância da ISO 26000 como uma referência global para a responsabilidade social. Ambos os padrões de relato incorporam os conceitos e os temas da ISO 26000 em suas estruturas e requisitos, buscando a convergência e a harmonização com a norma.

Assim, as empresas que adotam a ISO 26000 podem encontrar vários indicadores comuns entre ela e os Padrões GRI e os ESRS, especialmente nos temas relacionados aos impactos sociais e ambientais das organizações. Por exemplo, alguns dos indicadores comuns são:

rocha cerqueira
  • Direitos humanos: os Padrões GRI e os ESRS abordam questões como o respeito aos direitos humanos, a prevenção de impactos negativos, o envolvimento com os grupos afetados, a remediação de violações, a não discriminação, a liberdade de associação, o trabalho infantil, o trabalho forçado, a segurança e a saúde ocupacional, entre outros. Esses temas estão alinhados com os princípios e as orientações da ISO 26000 sobre direitos humanos.
  • Meio ambiente: os Padrões GRI e os ESRS abordam questões como o desempenho ambiental, a gestão de emissões, a eficiência energética, o uso de recursos naturais, a biodiversidade, a prevenção da poluição, a adaptação e a mitigação das mudanças climáticas, entre outros. Esses temas estão alinhados com os princípios e as orientações da ISO 26000 sobre meio ambiente.
  • Práticas trabalhistas: os Padrões GRI e os ESRS abordam questões como o emprego, as relações trabalhistas, as condições de trabalho, o desenvolvimento e a capacitação dos trabalhadores, a diversidade e a igualdade de oportunidades, entre outros. Esses temas estão alinhados com os princípios e as orientações da ISO 26000 sobre práticas trabalhistas.

Essa reflexão nos leva a uma conclusão interessante: Esses padrões de relato estão alinhados com os conceitos e os temas da ISO 26000, facilitando a harmonização e a convergência entre eles. Assim, as empresas que adotam a ISO 26000 já terão vários indicadores para enriquecer os seus relatórios de sustentabilidade, seguindo os Padrões GRI e os ESRS.

Por sua vez, esses relatórios são fortemente considerados pelo mercado, pois aumentam a transparência, a credibilidade e a reputação das empresas, além de facilitar o acesso a investidores, financiadores e clientes que valorizam a sustentabilidade. Portanto, a adoção da ISO 26000 pode trazer benefícios para as empresas, tanto em termos de gestão e liderança em responsabilidade social, quanto em termos de comunicação e reconhecimento de mercado.

ISO 26000: reforçando ética e responsabilidade nas empresas

A escolha de implementar a ISO 26000 em sua organização é um passo decisivo rumo a adoção de princípios que transformam a ética e a responsabilidade social em ações concretas. Vamos entender melhor cada um destes princípios:

Accountability na prática: prestação de contas significa transparência, responsabilidade e fiscalização nas ações e decisões da sua empresa, considerando os impactos sociais e ambientais. É um comprometimento com a honestidade em todas as operações e com a correção de eventuais falhas ou erros. E leva a empresa e suas instâncias de decisão a ampliarem o olhar para o impacto que as decisões têm não só internamente, mas também em todos os stakeholders, como clientes, fornecedores, funcionários, comunidade e meio ambiente.

Transparência em ação: a transparência não se limita a relatórios e comunicações. Envolve uma clareza genuína sobre como as atividades da sua empresa afetam o meio ambiente e a sociedade, cultivando a confiança dos stakeholders. Ela leva a empresa que se dispor a dialogar abertamente sobre suas operações, mantendo um canal de comunicação claro com todos os interessados.

Ética no core business: para além do cumprimento das leis que um ponto basilar, adotar esse princípio envolve agir com integridade, honestidade e justiça é o coração da sua estratégia de negócios. Estes valores devem estar presentes em cada decisão e ação, refletindo o compromisso da sua empresa com a conduta ética.

Respeito em todas as frentes: seu negócio reconhece e valoriza os interesses dos stakeholders, mantendo um compromisso firme com o estado de direito e as normas internacionais de comportamento. Além disso, o respeito inabalável pelos direitos humanos é um pilar central da sua operação.

Estes princípios, quando integrados ao núcleo da sua estratégia empresarial, fortalecem a posição da empresa no mercado e conduzem na construção de um legado de confiança e respeito no cenário empresarial global.

Implementação ISO 26000

A implementação efetiva da ISO 26000 exige uma abordagem adaptativa, que reconheça a singularidade de cada empresa. O primeiro passo é uma avaliação interna minuciosa, identificando áreas onde a responsabilidade social pode ser integrada ou aprimorada. Em seguida, é essencial desenvolver um plano de ação, que alinhe as práticas de sustentabilidade com os objetivos estratégicos da empresa.

A formação e capacitação dos colaboradores são fundamentais para garantir uma implementação eficaz. Isso inclui a consciência sobre a importância da responsabilidade social e o desenvolvimento de competências para aplicar as diretrizes da ISO 26000 nas atividades diárias.

Este processo não é apenas uma adaptação de práticas sustentáveis, mas uma transformação cultural que permeia todos os níveis da organização. As empresas que adotam essas práticas notam melhorias em várias áreas, incluindo governança corporativa, relações com stakeholders e reputação de marca.

Além disso, a norma atua como um catalisador para inovação e desenvolvimento sustentável. Empresas que integram os princípios da ISO 26000 em suas operações, muitas vezes, deparam-se com novas oportunidades de mercado, melhorando sua capacidade de atrair e reter talentos, além de estabelecer parcerias estratégicas com outras organizações que valorizam práticas sustentáveis.

ISO 26000 e os Sistemas de Gestão Integrada

Agora, vamos falar sobre como tudo isso se encaixa na realidade do seu negócio. A ISO 26000, a ISO 45001, que foca em saúde e segurança ocupacional, e a ISO 14001, voltada para a gestão ambiental, juntas formam um trio poderoso. Elas trabalham em harmonia dentro dos Sistemas de Gestão Integrada (SGI), criando um ecossistema robusto de práticas de gestão que abrangem os aspectos mais críticos da responsabilidade corporativa.

A integração dessas normas dentro dos Sistemas de Gestão Integrada (SGI) oferece às organizações uma estrutura coesa para gerenciar seus compromissos de responsabilidade social, saúde e segurança ocupacional, e sustentabilidade ambiental. Esta abordagem integrada não só otimiza os processos internos, mas também proporciona uma visão mais clara e abrangente das operações da empresa.

A correlação entre as normas ISO 26000, 45001 e 14001, quando alinhada aos SGI, oferece uma oportunidade única para as empresas. E para esse alinhamento, as organizações não estão sozinhas. Existem recursos valiosos que podem facilitar e enriquecer esse processo como, por exemplo:

Consultorias especializadas: consultores especializados em gestão de requisitos legais podem ser verdadeiros aliados. Eles trazem uma visão externa e expertises especializadas, ajudando a identificar oportunidades e lacunas na implementação das práticas de sustentabilidade. Eles podem orientar sobre as nuances específicas da norma ISO 26000 e como aplicá-la de maneira eficaz no contexto único da sua empresa.

Auditorias para certificação: embora a ISO 26000 não seja uma norma de certificação, realizar auditorias internas ou externas pode fornecer insights valiosos. Essas auditorias ajudam a avaliar o quão alinhadas estão as práticas da sua empresa com os princípios da norma. Elas também podem identificar áreas de melhoria e ajudar a manter um alto padrão de responsabilidade social e sustentabilidade.

Sistemas de gestão de conformidade legal: integrar sistemas de gestão de conformidade legal no seu negócio pode ser um divisor de águas. Esses sistemas, quando possuem ferramentas inteligentes e estreito acompanhamento de auditores líderes em ISO, ajudam a garantir que todas as operações estejam em conformidade com as leis e regulamentações relevantes. Eles oferecem uma estrutura para monitorar e gerenciar continuamente a conformidade legal, o que é, como vimos, fundamental em um ambiente regulatório que está sempre mudando.

Treinamento e desenvolvimento de equipes: investir no treinamento e desenvolvimento contínuo das equipes é essencial. A capacitação em aspectos de responsabilidade social e normas ISO assegura que todos na organização compreendam sua importância e estejam equipados para implementá-las efetivamente.

Parcerias estratégicas: formar parcerias com outras organizações que também valorizam a sustentabilidade e a responsabilidade social pode ampliar o impacto da sua empresa. Essas parcerias podem abrir novas oportunidades de mercado, compartilhar melhores práticas e criar um diálogo mais amplo sobre a responsabilidade corporativa.

Combinando esses recursos com uma abordagem estratégica e um compromisso genuíno com a sustentabilidade, sua organização pode não apenas atender, mas superar as expectativas do mercado e dos stakeholders. Ao adotar a ISO 26000 e integrá-la profundamente na cultura da sua empresa, você posicionará seu negócio como um líder em responsabilidade social corporativa.

Ao finalizar este artigo, convido você a dar um passo adiante. Se você achou este conteúdo valioso, há mais para explorar. Dê uma olhada no nosso artigo sobre auditoria e certificação ISO aqui.

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Solicite seu Calendário das Obrigações Ambientais

Preencha o formulário abaixo com seus dados e receba o calendário solicitado em seu endereço de e-mail.

    Possui ou busca qual(s) certificação(s)?

    Cargo/função na empresa

    Você deseja receber o Calendário de qual estado?

    Alagoas será enviado

    Bahia será enviado

    Ceará será enviado

    Espírito Santo será enviado

    Goiás será enviado

    Maranhão será enviado

    Mato Grosso será enviado

    Minas Gerais será enviado

    Pará será enviado

    Paraíba será enviado

    Pernambuco será enviado

    Rio de Janeiro será enviado

    Rio Grande do Norte será enviado

    Rio Grande do Sul será enviado

    Rondônia será enviado

    São Paulo será enviado

    Tocantins será enviado