JÁ SOU CLIENTE

Fale conosco

JÁ SOU CLIENTE

Resolução ANM 122/22: Procedimentos para apuração das infrações administrativas pelo descumprimento da legislação do setor mineral

Resolução ANM 122/22

Índice deste artigo:

A Resolução ANM N.º 122/22 da Agência Nacional de Mineração, editada pela Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Mineração, tem como objetivo atualizar os procedimentos para apuração das infrações, sanções e os valores das multas aplicáveis em decorrência do não cumprimento das obrigações legais previstas ao setor mineral.

Para melhor entendimento dessa matéria, vale rememorar um pequeno histórico sobre esse tema. A publicação da Resolução ANM Nº 122/22 se deu por conta de está indicado, na  Agenda Regulatória ANM 2022-2023, o tópico “Regulamentação do processo administrativo sancionador da ANM” da Agenda Regulatória ANM 2022-2023. 

Somam-se a isso, as alterações no Regulamento do Código de Mineração promovidas pelos Decretos Federais N.º 10.965/22 e N.º 11.197/22. Esses decretos decorreram de alterações no Código de Mineração e na Política Nacional de Segurança de Barragens trazidas pela Lei N.º 14.066/22. 

A normativa também regulamenta: 

  • os procedimentos para fiscalização; 
  • lavratura de Auto de Infração; 
  • rito processual; 
  • tipos infracionais;
  • sanções aplicáveis; 
  • parâmetros e critérios para fixação das multas; e outras medidas.

Ademais, a norma estabelece as condutas passíveis de infrações administrativas sob fiscalização da ANM, dentre elas:

I – executar os trabalhos de pesquisa em desacordo com as condições constantes do título;

II – aproveitar substâncias minerais não abrangidas pelo título de licenciamento

III – realizar trabalhos de extração mineral sem título autorizativo e sem observar a legislação ambiental

IV – a disponibilização ao consumidor de estoque de água mineral ou potável de mesa sem observância das normas do Código de Águas Minerais

V – deixar o produtor, comerciante ou adquirente de diamantes brutos que opere em território nacional de se inscrever no CNCD

Sanções previstas na Resolução ANM Nº 122/22:

A Resolução divide as sanções em dois tipos: as sanções pecuniárias e não pecuniárias.

Sanções Pecuniárias

Referem-se às multas e às multas diárias. É importante observar que multas podem ser aplicadas tanto de maneira isolada quanto em conjunto com outras penalidades. 

Uma importante alteração trazida pela nova Resolução foi a atualização dos valores das multas, que serão arbitradas pela autoridade, dentro dos valores fixados na resolução, de acordo com a gravidade, os danos resultantes da infração, capacidade econômica do infrator, os antecedentes e as circunstâncias atenuantes e agravantes. 

Rocha Cerqueira

Além disso, a maioria das multas terá como base de cálculo o Valor da Produção Mineral (VPM), apurado a partir das informações constantes no Relatório Anual de Lavra (RAL).

Para tanto, as infrações foram divididas em 08 (oito) grupos de acordo com a natureza da infração e 05 (cinco) níveis de gravidade. 

Neste sentido as sanções pecuniárias, que antes eram fixas, passam a vincular-se a diversas variáveis e condicionantes. De todo modo, vale ressaltar que, objetivamente, as multas ainda estão restritas a um certo quadrante de valores possíveis e o teto aplicável para todas as sanções é de R$1 bilhão

Sanções não pecuniárias

As sanções não pecuniárias (ou acautelatórias) tem o intuito de prevenir danos patrimoniais, ambientais e às pessoas. A Resolução ANM prevê advertências, inclusive para as questões relativas à caducidade e/ou cancelamento do Título Minerário; a apreensão de minério, bens e equipamentos e também a demolição de obras e a interdição de instalações, cuja aplicação é restrita as infrações previstas no Código de Águas Minerais. 

⚠️ Confira também estes artigos relacionados 👇

➡️ Sustentabilidade: quais são os principais tipos e a importância para as empresas
➡️ Meio Ambiente, ESG e a Sociedade Pós-digital: reflexões necessárias sobre nosso futuro
➡️ Acesse gratuitamente o Calendário Ambiental deste ano

Vigência da Resolução ANM Nº 122/2022

A Resolução ANM N.º 122/2022 entrou em vigor na data de sua publicação, ou seja, 01 de dezembro de 2022. Sendo assim, já produz efeitos para atos ou fatos ocorridos após a sua vigência, ressalvado o disposto no Capítulo IV (sobre o procedimento administrativo sancionador), que se aplica a todo e qualquer processo administrativo já em curso.

Segundo Fernando Persechini, Partner na Rocha Cerqueira Sociedade de Advogado, a publicação da ANM Nº 122, “ocorreu de forma apressada, tendo em vista o curto período entre a realização da audiência  pública  e sua publicação.  Além do que, se apressou em publicar a referida portaria sem uma adequada avaliação de impacto regulatório (AIE),   requisito obrigatório conforme previsto no art. 15, “a” da Lei de Criação da ANM.  Em face dessa fragilidade, a representatividade do setor mineral requisitou, em caráter de urgência, a convocação de reunião participativa para avaliar as medidas adotadas. De toda maneira, a Portaria está vigente e cabe aos detentores de títulos minerários observarem os prazos estabelecidos, bem como os procedimentos administrativos de fiscalização minerária.”

Publicação de retificação da Resolução ANM Nº 122/2022

Por fim, destacamos que a ANM publicou, na edição do dia 05 de dezembro de 2022, uma retificação para incluir, no ANEXO IV – NORMAS REGULAMENTARES PARA AS QUAIS PODE-SE APLICAR MULTA – GRUPO VII, os itens anteriormente omitidos:

11. Deixar de rejeitar e destruir embalagens retornáveis com prazo de validade vencido e sem certificação, conforme Portaria DNPM nº 374/2009.

12. Deixar de rejeitar e destruir embalagens retornáveis com amassamentos, rachaduras, ranhuras, remendos, deformação de gargalos, alterações de odor, de cor e outras imperfeições constantes das normas ABNT vigente, conforme Portaria nº 374/2009.

Para dúvidas sobre essa normativa ou quaisquer outras questões sobre direito minerário, conte com a equipe Rocha Cerqueira. Clique aqui e deixe sua mensagem.

Você também pode gostar de ler  sobre Certificação IRMA: padrão internacional para a mineração responsável.

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Solicite seu Calendário das Obrigações Ambientais

Preencha o formulário abaixo com seus dados e receba o calendário solicitado em seu endereço de e-mail.

    Possui ou busca qual(s) certificação(s)?

    Cargo/função na empresa

    Você deseja receber o Calendário de qual estado?

    Alagoas será enviado

    Bahia será enviado

    Ceará será enviado

    Espírito Santo será enviado

    Goiás será enviado

    Maranhão será enviado

    Mato Grosso será enviado

    Minas Gerais será enviado

    Pará será enviado

    Paraíba será enviado

    Pernambuco será enviado

    Rio de Janeiro será enviado

    Rio Grande do Norte será enviado

    Rio Grande do Sul será enviado

    Rondônia será enviado

    São Paulo será enviado

    Tocantins será enviado